quinta-feira, 13 de novembro de 2008

ELA IRIA VIRAR TUDO AO CONTRÁRIO DENTRO DE MOMENTOS...

Ela estava com ele! Nos miminhos, nos beijinhos, no quentinho dos cobertores, meio deitados sobre o sofá, com o crepitar da lenha da lareira à sua frente... mas ela sabia que dentro de alguns momentos iria virar tudo ao contrário...

Talvez não fosse a noite ideal para fazer isso mas já tinha posto na ideia seguir em frente com aquela situação e nem o agradável da sala, da envolvente e do momento a demovia de virar tudo ao contrário... dentro de momentos... ela só esperava o momento certo... havia coisas que não podiam esperar e virar tudo ao contrário era uma delas...

A lenha continuava a cantar de mansinho na lareira e o ambiente mais os aproximava um do outro - um momento por que tanto ela esperara, meses, talvez anos... e agora teria que virar tudo ao contrário e cortar com aquela magia... mas ela era uma mulher determinada, se tinha decidido virar tudo ao contrário teria que o fazer... imperativamente!

Soou a hora! A muito custo ela ergueu-se do sofá, afastou os cobertores, olhou o lume, murmurou qualquer coisa imperceptível e saiu da sala deixando-o sozinho no sofá... decidida dirigiu-se à cozinha... aí aproximou-se do fogão... abriu a porta do forno... pegou num garfo e... virou as batatas-doces todas ao contrário... até porque já começavam a ficar tostadas só de um lado...

2 comentários:

Anónimo disse...

QUE PARVOÍCE!

elvira carvalho disse...

ahahah! Mas quem é que se lembra de por batatas a assar e ir curtir para o sofá?
Um abraço