terça-feira, 4 de novembro de 2008

ELE NÃO TINHA DORES MAS UM INCÓMODO PERMANENTE!!!

Ele contorcia-se todo. Não eram propriamente dores, mas um incómodo permanente que ele não conseguia resolver... era uma sensação chata que partia da zona do pescoço e parece que se estendia pelo corpo todo! Talvez fosse fácil de resolver, mas ali onde ele estava não podia fazer nada, a não ser contorcer-se e procurar a posição da cabeça que lhe desse menos incómodo!

Andou todo o dia assim! Já desesperava... desapertou o nó da gravata, meteu as mãos por dentro dos colarinhos da camisa, mas não conseguiu atenuar, muito menos resolver... e tinha a palestra para debitar na conferência onde participava como orador e especialista convidado...

A palestra não correu muito bem! Pudera, ele continuou a contorcer-se mesmo frente ao muito público que enchia o anfiteatro da universidade. Ele bem tentava disfarçar mas não conseguia, sentia que toda a gente olhava para o seu drama, estava completamente em pânico...

Muitos suores frios depois, a sua participação na conferência terminou. Nem ficou para assistir aos outros oradores, pediu uma tesoura emprestada, correu para a casa-de-banho, despiu-se da cintura para cima e... ufa!... cortou a etiqueta Made in China da camisola interior que lhe enchia o pescoço de comichão e de tremendo mal-estar...

1 comentário:

Lia disse...

:0)))))Essas etiquetas são demais!!!É das primeiras coisas que faço,quando compro uma peça de vestuário novo...corto sempre as etiquetas!:0)