quinta-feira, 21 de fevereiro de 2008

O COLECCIONADOR DE ARTE!


Ele era um apreciador da (boa) arte! Todas as noites tinha um quadro novo para mostrar aos amigos. Mas quadros de pintores famosos, famosíssimos. Às vezes eram esculturas de escultores muito conhecidos. Aquilo que os amigos estranhavam era que os quadros e as esculturas que estavam uma noite na sua sala na noite seguinte já lá não estavam.

Ele dizia que gostava de renovar todos os dias as suas obras de arte e que precisava de ficar a admirar uma de cada vez, pois só assim se embrenhava na obra do autor. Os amigos estranhavam mas como o tinham como um pouco louco não ligavam!

E todas as noites ele tinha a casa cheia de gente, pronta a admirar e a idolatrar cada obra que ele decidia expor na parede da sua sala. E falavam sobre cada obra, doutas opiniões de não menos doutas personagens da cultura e da intelectualidade vigente!

Mas um dia os amigos ficaram plantados à porta de sua casa! Ele não apareceu! Esperaram, esperaram, ligaram para o telemóvel, espreitaram pelas vidraças, mas nada! Era a primeira vez em muitos meses que ele não aparecia! Os amigos ficaram preocupados: estaria doente, teria tido um acidente?

Descobriram algum tempo depois nas primeiras páginas dos jornais: guarda de Museu preso por tráfico de obras de arte! Pois é, o elevado coleccionador não era mais que um guarda de Museu que todas as noites arranjava maneira de levar uma obra para casa, devolvendo-a no dia seguinte! Daquela vez algo correu mal e ninguém acreditou que ele só levava os quadros e as esculturas emprestadas por uma noite...

5 comentários:

Bichodeconta disse...

E assim viram-se livres de ter de obrigatóriamente observar quadros de qualidade , e certamente alguns mamarrachos também.. Porque nestas coisas da arte ambos sabemos que anda ai a ser vendido e apresentado muito gato por lebre...Podia até não ser o caso, o senhor podia até ter bom gosto, mas há uma coisa que ele não tinha: Bom senso e sentido de responsabilidade.. Ele não fez mais do que muitos politicos que não roubam, apenas usam indevidamente o que ao povo pertence, mas que eu saiba estão todos á solta.. Acho que hoje é dia do disparate, politico lá usa indevidamente o que quer que seja?Nem tem necessidade, afinal eles tem ordenado, ajudas de custo mais ajudas de custo dos custos, mais os amigos que querem viver á sombra da bananeira e que lambem as botas a suas excelencias diáriamente.. Mais os que vem cantar as Janeiras e trazem prós ministros e presidentes , cabazes atulhados de tudo o que de melhor a sua terra (a que os politicos não ligam nenhuma)produz, pois é, e tem ainda um cartão de crédito com o plafond ilimitado para gastar quando e onde quizerem.. Mais o carro ministerial que transporta as crianças aos colégios e as respectivas esposas ao cabeleireiro onde ornamentam a peruca e as unhas de gel pra ficar empoleiradas á espera que o sr ministro termine de assinar a infindável resma de papéis que tem sobre a secretária, mais a secretária que fica com a parte que á esposa pertencia, mas não faz mal. ELES MERECEM-SE E NÓS MERECEMOS OS POLITICOS QUE TEMOS!!!

Filoxera disse...

E assim o impediram de prosseguir a su missão socio-cultural...
Beijos.

Adriana disse...

Pena que é uma história só por dia!!Bom fim de semana!

Anónimo disse...

Olá!

Passei por aqui!
Gostei do blog...

Abraços pernambucanbaianos...

Germano.
www.clubedecarteado.blogspot.com

Maria, Simplesmente disse...

Por vezes a sorte vai bater a outra porta.
Há quem exponha em salas e Gabinetes de trabalhos quadros de grandes mestres que, se pudessem voltar cá ficavam indignados pelos lugares onde estão colocados.
Esse era um "guarda de museu" outros são guardas, mas de algo maior.
Cpts
Maria