quinta-feira, 2 de outubro de 2008

UM CASO DE PEDOFILIA...

A Polícia Judiciária entrou de rompante, tinha um mandado para assim o fazer e apreender os computadores lá de casa e todos os discos e DVDs que achassem necessário para cumprir a missão de deter um... pedófilo!

Do IP de um computador daquela casa estava a prova da navegação pela Internet em sites pouco recomendáveis e que denunciavam as apetências de alguém naquela casa, o proprietário com certeza, já que os restantes residentes eram a sua mulher, duas crianças ainda pequenas e uma avó.

O indivíduo foi detido e de nada valeu a sua indignação e argumentação. Ficou em prisão preventiva por ordem do juiz: os crimes eram graves, ele dissecava todos os sites pedófilos, entrava neles, participava, interagia... nada lhe podia valer, a condenação seria uma realidade quando chegou o dia do julgamento!

Mas ele tinha algo a seu favor: todas as vezes em que as horas o denunciavam, ele não estava em casa, estava no emprego ou em viagem de trabalho, a mulher igualmente e os miúdos estavam na escola... sobrava a... avó!!!

A avó foi condenada a poucos meses de prisão tendo em conta a sua idade avançada. O juiz teve um bocado de dificuldade em lidar com o caso porque era impensável encontrar uma avózinha... pedófila!!!

1 comentário:

Lia disse...

Tinha de sobrar para a pobre da avózinha:0))))Não sei onde vais buscar tanta imaginação!!Está gira!
Beijocas*