sexta-feira, 31 de outubro de 2008

COISAS QUE PODEM ACONTECER QUANDO SE DESCE UMA RUA ESTREITA NUM PRINCÍPIO DE NOITE CHUVOSO!!!

Eram quase oito horas da noite mas como a hora tinha mudado no fim-de-semana anterior e a Lua caminhava para Nova estava muito escuro. Ainda para mais chovia, uma chuva miudinha mas persistente.

Ele principiava a descer a rua íngreme e estreita que o levaria até ao Metropolitano. De repente foi abordado: um mulher baixa, um pouco anafada, com a roupa muito justa e com sotaque brasileiro interpelou-o, olhou-o nos olhos - tanto quanto a pouca luz permitia - e perguntou-lhe se o podia acompanhar rua abaixo, pois «havia um indivíduo que a havia assediado uns minutos antes», e ela estava com receio de descer sozinha a rua que descia todos os dias quando saía do trabalho.

Ele respondeu que sim, mas que estava com muita pressa e teriam que ir num passo acelerado. Ela disse «tudo bem!», e lá foram os dois pela ruela estreita. Minutos breves, mas o tempo suficiente para ele ficar a saber que ela trabalhava no hospital ali perto, que no dia seguinte teria o seu último dia de trabalho e que logo depois voltaria ao seu país de origem, onde iria conhecer o neto que acabara de nascer lá!

Um pouco mais à frente descortinaram o indivíduo que a tinha assediado. Ela apontou-o, eles atrasaram o passo e prepararam-se para as despedidas. Ela desejou-lhe bom regresso a casa e ele boa viagem a ela para o outro lado do Atlântico...

... Onde o Sol e a água do mar estavam óptimos. Praias paradisíacas a perder de vista! Tranquilidade!... ele tomara a decisão da sua vida quando resolveu aceitar o convite dela para ir viver para o Brasil...

2 comentários:

mariam disse...

:)

Lia disse...

Fico a pensar onde vais buscar tanta inspiração!?Está gira;0)
Beijocas