quinta-feira, 30 de outubro de 2008

UMA HISTÓRIA SOBRE A PREVENÇÃO DO CANCRO DA MAMA

Ela entrou em pânico quando descobriu que tinha uns granulos no peito. Pensava que essas coisas só aconteciam às outras, que ela estaria imune a isso. Podia não ser nada, mas nada melhor que ir fazer exames... e os exames trouxeram as piores notícias: ela tinha Cancro de Mama!

Desanimou... mas ela era uma Mulher de força e foi à luta: decidiu que o Cancro não seria mais forte que ela! E afinal tinha uma vida tão bonita pela frente para viver... não ia abdicar disso por nada deste mundo!

Mas a realidade por vezes é bem mais dura que a ficção. O mal evoluiu no pior sentido, ela teve que ser operada, nem tudo correu como o desejável mas depois de muito sofrimento ela conseguiu derrotar o inimigo! Não tinha ganho todas as batalhas mas tinha ganho a guerra que era o mais importante...

... E o seu desempenho no papel de uma doente de Cancro de Mama valeu-lhe naquela peça o maior prémio atribuído a uma actriz de teatro, mas para ela mais importante do que isso foi aperceber-se que há um mundo que nem as mulheres nem ninguém domina, e que só a força e a vontade de viver permitem transpô-lo! A partir daí, e mercê da sua experiência no teatro e utilizando o mediatismo que o prémio lhe conferiu a causa do Cancro da Mama passou a ser a sua principal causa de vida. Bem haja por isso!!!

3 comentários:

Bichodeconta disse...

Pra todas as mulheres vitima dessa terrivel ameaça, deixo um beijinho, um abraço de coragem, deixo uma flor e deixo a certeza de que cada vez mais a ciencia vai avançar no sentido da cura..

Lia disse...

Gostei de te ler!
"Não tinha ganho todas as batalhas mas tinha ganho a guerra que era o mais importante..."
Uma história real para muitas mulheres!
Um beijo e um raio de Sol.

mariam disse...

Alex,
Obrigada, p'lo testemunho e carinho deste post.
:)